Álvaro Parente vence as 12 Horas de Bathurst.

Álvaro Parente, Shane Van Gisbergen e Jonathon Webb deram à McLaren a sua primeira vitória do ano, com o triunfo nas 12 Horas de Bathurst. Foi a primeira vez que um piloto português ganhou uma corrida na lendária pista australiana e o primeiro triunfo da McLaren numa prova internacional de longa duração desde as 24 Horas de Le Mans em 1995.

O carro da Tekno Autosports liderou a prova em várias ocasiões e manteve-se sempre no grupo da frente, mesmo com um problema eletrônico que obrigou Parente a fazer um reboot ao sistema durante a quarta hora. Van Gisbergen recuperou o comando pela última vez a 50 minutos do fim, quando Katsumasa Chiyo parou nas boxes pela última vez. O japonês encetou uma perseguição no Nissan e conseguiu recuperar sete segundos nas últimas voltas, cruzando a linha de chegada a frente do segundo colocado a 1,2 segundos.

Steven Kane completou o pódio para a Bentley, depois da marca britânica ter sobrevivido a alguns incidentes durante a corrida. O Audi da Phoenix Racing, quarto classificado, foi o outro carro que conseguiu terminar na volta do vencedor, recuperando terreno e parando menos vezes para reabastecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *